7 dicas de fluxo de caixa para gerenciar melhor as finanças da empresa

Para você fazer um investimento seguro e com retorno garantido é fundamental se manter atualizado com as melhores dicas de fluxo de caixa. Afinal, ter um balanço positivo do financeiro é consequência de saber gerenciar bem os processos.
Dicas de fluxo de caixa
Pensando nisso, nós preparamos uma série de sugestões para você colocar em prática imediatamente e melhorar seus resultados. Acompanhe:

1. Registre todas as movimentações financeiras

Registre rigorosamente todas as entradas e saídas. Se o seu fluxo de caixa estiver sempre atualizado, você vai saber a procedência dos gastos, visualizar o total de pequenas despesas e identificar qualquer desperdício de dinheiro.

2. Monitore o fluxo de caixa diariamente

Certamente você tem muitos compromissos durante o dia, e seu tempo voa. Apesar disso, o fluxo de caixa precisa ser verificado diariamente, pois o movimento é constante.

Ao fazer isso, é possível prever surpresas desagradáveis, como gastos fora do controle, antes que seja tarde. Reserve um horário especial para essa atividade diária, pois você é a pessoa certa para cuidar disso.

3. Separe as despesas por categorias

Para fazer uma análise dos motivos de cada despesa ou quais os produtos deram mais retorno financeiro, é fundamental separar os valores por categorias.

Não existe uma regra para formação dessas classes: ela é totalmente personalizável. No entanto, algumas são comuns e devem ser escritas de forma clara, como aluguel, energia, água, entre outros.

4. Combine o fluxo de caixa com o extrato bancário

Para garantir a saúde financeira do seu negócio, o ideal é conciliar o fluxo de caixa com o extrato da sua conta bancária. Isso vai possibilitar a você uma visão mais abrangente de como a sua empresa está equilibrando as contas, além de evitar que gastos menores fujam do registro de despesas.

5. Faça um planejamento de curto e longo prazo

O fluxo de caixa ajuda a fazer uma projeção média para o ano todo. Para isso, estabeleça seus ganhos e gastos mensais. Em seguida, compare o que você planejou com o fluxo real no fim do mês.

Assim, você vai conhecer os gastos inesperados e saber o que fazer para evitá-los no futuro.

6. Faça uma avaliação do capital de giro

Como saber se você obteve o retorno esperado com a venda dos produtos? Fazer uma avaliação do capital de giro é uma ação extremamente importante.

Então, controle bem o fluxo de caixa para que ele apresente um saldo positivo e capital de giro suficiente para o desenvolvimento do negócio.

Quando esse valor aumentar, é sinal de que você pode começar a pensar em investir em melhorias, inovar em tecnologias ou simplesmente aplicar o seu dinheiro.

7. Gerencie bem o estoque

Normalmente, o estoque é um capital parado que não rende juros e tampouco renda. Faça uma análise do valor em reais de tudo que você tem armazenado. Além disso, calcule o limite mínimo e máximo do estoque.

Isso vai ajudar você a entender como adequar as compras à demanda. A boa gestão do estoque funciona como um importante influenciador na tomada de decisão, pois representa um indicador de como e quanto você deve comprar para abastecer as prateleiras.

Percebeu como essas dicas de fluxo de caixa podem fazer com que a sua gestão financeira seja prolongada e economicamente sustentável? Pense nisso!

Se você gostou do artigo, seus amigos também podem curtir. Então, compartilhe-o nas redes sociais!