Franquia fecha ano com faturamento de R$ 175 milhões e planeja alcançar o número de 300 lojas em 2015

A rede Casa do Construtor, a maior da América Latina voltada para locação de pequenos equipamentos para a construção civil, comemora os resultados conquistados de 2014 e anuncia faturamento de R$ 175 milhões.

Com metas superadas, o foco agora é 2015, ano em que a rede planeja atingir a marca de 300 unidades em estados e cidades estratégicas, principalmente nas regiões Nordeste e Sul do País. De imediato já são 15 contratos fechados para inaugurações no inicio do próximo ano.

Segundo a última pesquisa sobre o mercado da construção civil divulgada pela Consultoria Deloitte, 33% acreditam que o ano de 2015 para o setor será excelente. “A rede aposta no equilíbrio do crescimento e investimentos para o setor da construção civil em 2015.

Franquia Casa do Construtor faturamento 175 milhões

Novas metas

A Casa do Construtor estabelece novas metas como abertura de lojas, investimento no aperfeiçoamento da tecnologia própria para a gestão do negócio, e ainda, levar mais profissionalização e engajamento para seus franqueados, a fim de tornar as lojas da Rede Casa do Construtor, unidades especializadas e únicas no atendimento exclusivo quando fala-se de locação de equipamento.”, revela Altino Cristofoletti Júnior, um dos sócio-fundadores da marca.

O ano de 2015 marca o 22º aniversário da empresa, que nasceu em Rio Claro, interior de SP, e é pioneira no segmento de locação de equipamentos de pequeno porte para a construção civil.

Ao longo das duas últimas décadas a marca recebeu mais de 20 prêmios, entre eles, “Melhor Franquia do Brasil” pela ABF (filiada desde 1998) e “Empreendedor do Ano”, pela Consultoria Ernest & Young.  Atualmente, a rede possui 211 unidades em operação instaladas por todo o Brasil e em cinco anos, o plano de expansão nacional é alcançar mil franquias até 2020.

“Como franqueadora é um grande desafio alcançar essa meta, mas nosso principal foco será tornar a locação de equipamentos de pequeno porte mais comum. Isso não só fomentará os negócios das atuais franquias, mas o interesse de novos franqueados em fazer parte de uma rede referência no segmento, seja para grandes construções ou obras domésticas”, conclui.