Como avaliar o know-how das franquias

Pedro investiu pesado para abrir uma franquia no bairro onde mora. Com o desenrolar da operação, no entanto, vários problemas começaram a surgir: dificuldades para a reposição do estoque, reclamações de clientes por atendimento ruim e desconhecimento técnico dos funcionários sobre os produtos vendidos foram algumas das situações identificadas. Esse cenário poderia ter sido evitado por meio da avaliação de transferência do know how das franquias.

know how das franquias

Neste post, vamos explicar o que é e como fazer essa análise, indispensável antes de alocar seus recursos em um empreendimento. Confira!

Entenda o que é o know-how das franquias

Know-how, em uma tradução livre, significa “saber como”. Ou seja, é o termo utilizado na área de negócios para indicar o conhecimento de normas, métodos e processos de um profissional ou de uma empresa em determinado setor ou função.

No sistema de franchising, um ponto-chave para o sucesso do negócio é a transferência do conhecimento adquirido pela franquia ao franqueado. A empresa proprietária da marca deve utilizar a experiência e as informações que detém a fim de capacitar o parceiro para atuar no mercado. Esse compromisso deve ser estabelecido desde o primeiro dia da associação.

Saiba como é feito o acompanhamento periódico do franqueado

O primeiro fator a ser considerado para avaliar a transferência de know-how das franquias é a maneira como é feito o acompanhamento periódico do franqueado. Essa assistência, que pode ocorrer de diversas formas, é importante para motivar pequenos ajustes no dia a dia do estabelecimento, a fim de que um processo errado não prejudique os resultados do negócio.

Uma técnica utilizada para isso, por exemplo, é disponibilizar um consultor de campo para dar suporte aos franqueados. Esse especialista tem a responsabilidade de verificar como os processos estão sendo realizados, propor melhorias e indicar erros de execução.

Outro recurso utilizado para a transferência de conhecimento é a realização de encontros regulares entre franquia e franqueado. Essas ocasiões podem ser em eventos específicos, como seminários ou treinamentos oferecidos pela marca, ou em reuniões. Essa troca de experiências permite o compartilhamento de boas práticas.

Avalie os treinamentos

A etapa de treinamentos é o momento em que o franqueado deve receber todas as informações sobre procedimentos-chave do negócio. Por isso, é importante avaliar como o franqueador organiza essa fase de preparação.

Verifique se todos os processos estão contemplados: compras, vendas, atendimento e atributos técnicos dos produtos, por exemplo, são fundamentais para as rotinas do empreendimento.

Além das orientações prévias ao início da parceria, também devem existir treinamentos periódicos, seja para reforçar procedimentos já aprendidos, seja para a atualização de novos processos.

Estabeleça outros fatores a considerar

Se acompanhamento periódico e treinamentos são fundamentais para o ensino do know-how ao franqueado, outras ferramentas também contribuem para que esse objetivo seja atingido com sucesso. Cabe ao empreendedor estar atento a outras facilidades oferecidas pela marca.

Por exemplo, disponibilizar um manual rico em informações técnicas pode ser um diferencial importante, sobretudo para franquias especializadas. O material de consulta contribui para o aumento da curva de aprendizado e ajuda a tirar as dúvidas que aparecem no desenrolar da operação. Se a franquia possui um software, é necessário avaliá-lo e analisar se a empresa disponibiliza treinamentos específicos para o uso dessa ferramenta.

Avaliar o know-how das franquias deve ser um dos primeiros pontos a serem considerados pelo empreendedor antes de investir o dinheiro na abertura de um estabelecimento. Essa transferência de conhecimento é determinante para, em um curto espaço de tempo, dar subsídios ao parceiro e evitar que ele tenha dificuldades durante o desenrolar da operação.

Agora, que você entendeu a importância do know-how das franquias, conheça os tipos de taxas que são cobradas de um franqueador para um franqueado.