Saiba quais são os direitos e deveres de um franqueado

Antes de investir no mundo do franchising, é preciso se atentar às particularidades desse segmento. Afinal, o franqueado tem não só direitos, mas deveres, que se descumpridos podem gerar uma situação complicada.

direitos e deveres de um franqueado

Para ajudá-lo a entender melhor o assunto, reunimos alguns dos direitos e deveres de um franqueado, que devem ser respeitados, garantindo assim uma parceria promissora. Confira!

Quais são os direitos do franqueado?

Receber orientação, treinamento e consultoria

Um dos grandes diferenciais do setor de franquias é o suporte fornecido pela marca. Aliás, essa característica configura-se como um direito do franqueado. Isso significa que você deve receber toda a orientação necessária para o perfeito funcionamento do negócio.

Cabe ao franqueador proporcionar não só treinamentos, como também prestar uma consultoria personalizada, de forma que o franqueado consiga comercializar os serviços e produtos com excelência. A marca deve orientá-lo em relação à identidade visual, contratação da equipe, aquisição de aparelhos etc. Vale ressaltar ainda que, normalmente, esse é um direito previsto no próprio contrato.

Ter exclusividade

Outro item que consta como um direito é a questão da exclusividade. Claro que cada marca tem suas especificidades. Mas é comum o franqueador disponibilizar um número determinado de franquias por região, isto é, você pode explorar aquela área geográfica, sem o risco de aparecer um concorrente da mesma rede. Além do mais, o franqueado tem o direito de utilizar o modelo de negócio e a marca por todo o tempo de duração do contrato.

Quais são os deveres do franqueado?

Seguir as regras da COF

É obrigação do franqueado respeitar as regras da Circular de Oferta da Franquia (COF). Lembre-se que ao fechar o negócio, já existia todo um estudo e padrão estabelecido — tanto em relação ao marketing quanto ao atendimento.

Nesse sentido, é seu dever manter os padrões adotados pela marca, respeitando o acordo firmado no contrato. Parece uma tarefa simples, mas — às vezes — com o decorrer do tempo, o franqueado pode ficar inclinado a tomar medidas que contrariem as condições impostas na COF, o que gerará um quadro grave.

Fornecer um relatório gerencial

É papel do franqueado fornecer relatórios gerenciais, uma vez que é por meio desses arquivos que o franqueador consegue ter ciência dos resultados obtidos naquela unidade específica. No documento devem constar dados relacionados ao rendimento da franquia, como retorno sobre o investimento, faturamento, despesas, receitas e outros.

Tenha em mente que ao disponibilizar o relatório, o franqueador compreenderá melhor os pontos fracos e fortes da unidade, apresentando estratégias para aprimorar o negócio como um todo, o que é extremamente vantajoso para você.

Pagar os royalties

Outro compromisso fixo do franqueado é o pagamento dos royalties, que são calculados a partir de um percentual do faturamento ou do lucro. Vale ressaltar que esse valor é pago periodicamente — enquanto perdurar a parceria. Não se esqueça que também existem outras taxas, como a de adesão ao sistema, de publicidade e de renovação de contratos.

Fato é que, antes de fechar um contrato, você deve conhecer todos os direitos e deveres de um franqueado, evitando assim mal-entendidos. Afinal, você não quer correr o risco de se deparar com uma surpresa negativa.

Quer entender mais sobre o assunto? Entre em contato conosco, será uma satisfação atendê-lo.