8 dicas para escolher a franquia certa para você

Segmento alimentício, de moda, de educação… Como escolher a franquia certa para investir o seu dinheiro? Antes de cair na tentação e decidir pela marca mais conhecida, cujo retorno de investimento supostamente é o mais rápido, você precisa ter calma e buscar as informações corretas para avaliar ponto a ponto os prós e os contras da futura parceria.

como escolher a franquia certa

Existem alguns aspectos que podem deixar o processo de análise mais fácil. Por exemplo, considerar o seu perfil de franqueado, o orçamento disponível e a reputação da marca pode dar as indicações precisas para definir a melhor franquia.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e conheça 8 dicas para saber qual franquia tem grandes possibilidades de dar certo com você. Boa leitura!

1. Avalie o seu perfil de franqueado

A franquia é um tipo de investimento que traz um retorno financeiro considerável. Pensando nisso, muitos empreendedores acabam escolhendo aquelas que têm maior retorno financeiro, independentemente do ramo de atuação.

Isso pode trazer desmotivação e até dificuldades de gestão se o franqueado não tiver mínima afinidade com o negócio da franquia. Nesse sentido, escolha um tipo que o satisfaça e realize as suas vontades pessoais e profissionais.

2. Leve em conta o orçamento disponível

As franquias possuem diversos valores de investimento inicial, algumas até cobrando quantias bem camaradas. No entanto, esses custos devem estar de acordo com o seu orçamento disponível.

Isso acontece porque o valor divulgado pelas franquias geralmente contempla o suficiente para implantar o negócio. Além disso, é preciso ter uma reserva para se manter nos meses seguintes ou se o negócio não der certo. Pesquise também as taxas que serão cobradas durante o decorrer da parceria.

Nesse sentido, tenha pelo menos três meses do valor do capital de giro reservado. Isso vai garantir que você faça um bom investimento e não passe aperto.

3. Considere a reputação da franquia

A franquia ideal é aquela que possui uma marca consolidada ou pelo menos, bem-aceita pelos consumidores. Afinal, você como franqueado deve dar continuidade ao modelo de negócios já preestabelecido e, para isso, deve contar com a boa reputação da empresa.

Sendo assim, busque saber sobre o que o público-alvo pensa sobre a marca e também busque conhecer a saúde financeira da rede. Essa é uma das dicas principais e que auxiliam a como escolher a franquia certa, pois é importante investir em um negócio que tenha boas perspectivas de crescimento.

4. Estude a viabilidade da região

Há negócios que não conseguem se dar bem em uma cidade muito pequena ou com determinado consumidor. Isso deve ser levado em consideração!

Além disso, deve-se buscar um ponto comercial localizado em uma região onde haja fluxo do seu público de interesse. Não adianta ter uma franquia de grande porte com baixas visitas. Para escolher o local ideal, questione-se:

  • O preço do aluguel está de acordo com o seu orçamento?
  • Quais são as licenças necessárias para se instalar no local?
  • O volume do fluxo de pessoas na rua está de acordo com a necessidade do empreendimento?
  • O local é de fácil acesso para carros?
  • Há concorrentes instalados em locais próximos?

A partir das respostas a essas perguntas você conseguirá traçar um perfil da região e decidir se aquela área está de acordo com as suas expectativas.

5. Leve em conta o suporte oferecido pelo franqueador

Um contrato de franquia pressupõe a transferência de know-how. Isso quer dizer que você receberá as instruções adequadas para dar continuidade ao modelo de negócios. Assim, é fundamental ter um bom suporte oferecido pelo franqueador.

Treinamento, modelo de gestão e padronização dos processos devem ser repassados pela franquia de modo que o franqueado não tenha dúvidas. Quando ambos estão sintonizados, o negócio tende a crescer.

6. Fique atento às tendências do mercado

O surgimento de tecnologias molda nossos hábitos de vida e fazem surgir tendências que podem ser aproveitadas para a construção de novos negócios. Por isso, é importante estar atento aos movimentos do mercado e compreender de que forma é possível gerar valor nesse ambiente competitivo.

Um exemplo desses novos rumos é a economia colaborativa. Inexistente até poucos anos atrás, esse modelo de negócios diminuiu barreiras de investimentos e tornou diversas áreas muito mais competitivas. Presente nos mais diversos ramos de atividade, o empreendedor que sabe como aplicá-la tem tido sucesso em suas ações.

7. Analise a COF da franquia

A Circular de Oferta de Franquia, também conhecida pela sigla COF, é o documento redigido pelo franqueador em que estão descritos todos os detalhes do negócio. É muito importante, portanto, que o potencial franqueador leia com muita atenção. Uma dica é solicitar apoio de um advogado para esclarecer os pontos nos quais surgirem dúvidas.

Ao ler o conteúdo da COF, averigue, por exemplo, quais são os limites de território de atuação de cada unidade. A franqueadora deve indicar se há preferência ou exclusividade sobre os pontos. Os limites da operação podem ser de um pequeno quiosque até regiões inteiras dentro de uma cidade, de um estado ou de um país.

8. Entre em contato com outros franqueados

A COF também disponibiliza uma lista de todos os franqueados atuais e dos ex-franqueados cuja parceria tenha sido encerrada nos últimos 12 meses. Essa relação é uma fonte de informações valiosa para quem quer conhecer, de fato, o dia a dia da relação com a franqueadora. Nesse contato, confirme informações como:

  • suporte disponibilizado;
  • lucratividade;
  • satisfação do empreendedor;
  • por que não estão mais com a rede (no caso dos ex-franqueados).

Caso verifique pontos nebulosos na relação, procure esclarecê-las com a rede durante a entrevista. Esse momento servirá para você ouvir o contraponto e decidir se vale a pena continuar a negociação para efetivar a parceria.

Como escolher a franquia certa? Como você pôde observar, é preciso estar atento a diversos fatores para encontrar o modelo de negócios perfeito para o seu empreendimento. Escolher uma atividade que esteja de acordo com o seu perfil é o primeiro passo.

Em seguida, reúna informações que o ajudem a montar um plano detalhado de operação: orçamento disponível, investimento necessário, localização ideal e reputação do parceiro. Por fim, estude atentamente a proposta e a confronte com a experiência de quem já foi ou ainda é franqueado. Ao seguir esse caminho, o sonho de manter uma franquia estará mais próximo de ser efetivado.

Agora que você já sabe o que avaliar na hora de escolher uma franquia, entre em contato com a gente! A Casa do Construtor já conta com mais de 200 parceiros espalhados por todo o Brasil. Seja você o próximo!