Guia do empreendedor: como crescer no mercado de franquias

1. Introdução

Diante da instabilidade política e econômica do país, o setor de franchising apresenta-se como um investimento seguro e rentável. Inclusive o segmento faturou no ano passado nada menos que R$ 163 bilhões, o que corresponde a um aumento de 8% em relação a 2016 — segundo dados da Associação Brasileira de Franchising. Mas não para por aí. Houve também um aumento no número de unidades, que chegaram a 145 mil, gerando 1,2 milhão de empregos. Os números para 2018 também são otimistas. A ABF estima que o rendimento do setor de franquias se ampliará de 9% para 10%.

Como Crescer no Mercado de Franquias

Fica evidente, nesse cenário, a força do franchising. Contudo, para obter êxito nesse segmento é preciso muito mais do que apenas sorte. Como todo bom empreender, é necessário analisar os riscos, definir um plano de negócio e criar um planejamento estratégico, fatores que vão proporcionar mais respaldo e confiança para tomar decisões assertivas.

Lembre-se de que o sucesso é resultado de uma série de atitudes bem pensadas, ou seja, nada é por acaso. Cada ação, quando estudada e planejada, é responsável por deixar o empresário cada vez mais próximo do seu principal objetivo, que é tornar a sua franquia um negócio de referência.

Está interessado no assunto e quer saber como crescer no mercado de franquias? Continue, então, a leitura, pois neste e-book você aprenderá desde a importância do planejamento estratégico até mesmo como montar um plano de negócios infalível, além de entender como o marketing contribui com o sucesso da empresa.

2. A importância do planejamento estratégico

Planejamento é a palavra-chave no mercado de franchising. Pense bem: como fazer uma empresa crescer se não existe uma base sólida e resistente? É nesse contexto que surge a importância de elaborar um planejamento estratégico, que será responsável por orientar melhor as suas ações. Quer saber como estruturar esse planejamento? Confira o passo a passo a seguir:

Estabeleça o objetivo

O primeiro passo é definir um objetivo — tanto a curto quanto a médio e longo prazos. Ao ter em vista uma meta, o empresário compreenderá que cada obstáculo ou desafio é em prol de algo maior.

Nesse sentido, é fundamental que você defina o principal propósito da organização. Isto é: aonde você pretende chegar? Esta é uma questão que somente o próprio empresário poderá responder e que, com certeza, guiará os seus próximos passos.

Estude o mercado

Outra ação imprescindível é o estudo do mercado. O que os concorrentes apresentam para o público? Qual a expectativa para o seu ramo nos próximos anos? O que os clientes procuram? Quais as principais carências do segmento? Esses são apenas alguns questionamentos que merecem atenção redobrada.

Não se esqueça, ainda, de analisar os fatores externos que podem ameaçar de alguma forma a sua unidade e também os aspectos que venham a contribuir com o crescimento da franquia. Em outras palavras, entenda as ameaças e as oportunidades.

Conheça bem o seu negócio

Para construir um planejamento estratégico eficiente é necessário conhecer bem as particularidades do seu negócio. É preciso, por exemplo, saber quais são os pontos fortes e fracos da franquia. A partir daí, será possível pensar em alternativas capazes de aprimorar o negócio como um todo. Essa etapa funciona como uma espécie de diagnóstico interno.

Elabore um plano de ação

Tão importante quanto analisar e planejar é colocar em prática, concorda? Mas, antes disso, deve-se definir um plano de ação que seja compatível com a realidade do negócio. Coloque no papel cada etapa que será responsável por fortalecer e desenvolver o empreendimento.

Em seguida, adote o hábito de acompanhar a implementação de cada fase. Veja a eficácia das medidas adotadas por meio de métricas próprias. No mais, não se esqueça daquele sábio ditado popular: “É o olho do dono que engorda o gado.

3. Tenha um plano de negócios

O plano de negócios nada mais é que um documento que funciona como um guia para planejar a empresa. É com ele que o empresário conseguirá definir as diretrizes, a missão e até mesmo a forma de organização do empreendimento. Vale destacar ainda que a elaboração de um plano de negócio efetivo ajuda a esclarecer dúvidas e a viabilizar a empresa. Quer saber agora como montar um plano de negócios infalível? Confira:

Crie um sumário executivo

Com duas páginas, no máximo, você deverá escrever um tipo de resumo sobre o negócio, que é o sumário executivo. Ele é o arquivo que apresentará a sua empresa para os demais. Por isso, é importante abordar desde a história da organização até mesmo os detalhes do mercado de atuação. Os produtos comercializados e o público-alvo da franquia também são informações importantes nesse arquivo.

No sumário executivo constam dados gerais, como localização, estrutura esperada, investimento pretendido e estimativa de rendimento. Para não ter erro, tenha em mente que tal arquivo deve reunir os principais dados da organização. Não peque pelo excesso e procure ser claro e objetivo.

Monte um plano operacional

A empresa precisa  ter um espaço apropriado, que facilite o trabalho. É nesse sentido que surge a importância do plano operacional, envolvendo sobretudo a estrutura física do negócio, de forma que haja mais produtividade e melhor aproveitamento dos recursos.

Nessa etapa, o empreendedor vai pensar em inúmeros aspectos, como o número de colaboradores necessários e o tipo de equipamentos e ferramentas para executar com maestria o serviço. Além do mais, é importante levar em consideração as metodologias organizacionais e o estoque de materiais. Não há mistério. O plano operacional nada mais é do que a fase em que o empresário vai abordar as questões referentes ao funcionamento da organização como um todo.

Elabore um plano financeiro

As finanças merecem atenção redobrada, pois um simples deslize pode ser suficiente para levar a empresa à falência. Não é à toa que a questão financeira deve ser estudada desde o primeiro momento. Assim, você diminui a possibilidade ter ter surpresas desagradáveis no futuro.

Para não ter erro, determine o valor inicial do investimento, incluindo capital de giro e taxas em geral da franquia, como royaltes, publicidade e instalação, além dos custos operacionais, que envolvem aluguel, funcionários, contas de água e luz etc. Mas não pare por aí. Lembre-se de fazer uma estimativa de faturamento e de custos, deixando uma reserva para conseguir movimentar a empresa.

Analise as inúmeras possibilidades

Um bom plano de negócios também conta com uma análise dos diversos cenários. Por exemplo, se a empresa não obtiver o rendimento esperado nos primeiros meses, qual será a solução para reverter o cenário? O importante, nessa etapa, é pensar nos mais inimagináveis cenários — desde os bem simples até os complexos, tendo uma saída plausível e efetiva para cada um deles. Dessa forma, as suas chances de ser bem-sucedido aumentam consideravelmente.

Siga as instruções do franqueador

Pense bem: se já existe uma espécie de fórmula especial para alavancar o negócio, por que ignorá-la? É essa a lógica para quem vai apostar no mercado de franchising. O modelo de negócio já foi testado e aprovado pelo franqueador, que obteve bons frutos. Nada mais sábio, então, do que seguir à risca as orientações passadas por ele.

Tenha essa ideia em mente quando definir os planos do negócio. Não esqueça que existem certos padrões e regras a serem cumpridos, tendo como intuito o sucesso do franqueado. Caso tenha alguma dúvida, volte à  COF (circular de oferta da franquia), documento que apresenta as principais informações sobre a marca e sobre como funcionará a relação entre franqueado e franqueador.

4. Lembre-se do marketing

Já alertava a sabedoria popular: “Quem não é visto, não é lembrado.” Essa premissa, sem sombra de dúvida, é válida para o mundo dos negócios. Afinal, de nada adianta ter uma franquia com uma infraestrutura diferenciada, preços atrativos e produtos de qualidade se ninguém a conhecer. Isso significa que o empresário está pecando na divulgação.

É aí que entra o marketing. Por meio de ações estratégicas, é possível tornar o negócio referência, fazendo com que a marca alcance um número expressivo de clientes. Para ajudar com essa questão, reunimos a seguir algumas dicas de como montar um plano de marketing.

Identifique o público-alvo

Para conseguir elaborar estratégias campeãs, o responsável pela comunicação deve, em um primeiro momento, identificar o público-alvo. Somente assim será possível desenvolver um conteúdo personalizado, que dialogue diretamente com os clientes da marca. Em outras palavras, defina as personas do negócio  — que nada mais são do que uma espécie de clientes ideais.

Pode parecer tarefa complicada, mas com dedicação e estudo você vai tirar de letra essa missão. Lembre-se de que para conseguir detalhar o público-alvo é necessário levar em consideração alguns aspectos, como renda, interesses profissionais e pessoais, escolaridade, sexo, região e outros.

Estabeleça um orçamento

Outro ponto importante é a questão do orçamento. Algumas franquias já têm um plano de marketing próprio, mas ele é direcionado à marca como um todo e não à sua unidade especificamente. Por isso, é importante reservar um montante para investir exclusivamente na sua loja.

Vale a pena pensar na possibilidade de contratar um profissional da comunicação para realizar projetos exclusivos que permeiem desde o endomarketing até o marketing digital.

Defina os canais de comunicação

Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, rádio, TV e jornal — são vários os tipos de mídia. Contudo, nem todos vão comunicar diretamente com o seu cliente. Nesse sentido, é importante fazer um estudo aprofundado para conhecer melhor as particularidades do seu público e, assim, conseguir encontrar a mídia que é mais apropriada para o seu negócio.

Claro que é possível investir um pouco em cada canal. Contudo, o ideal é apostar naqueles com maior audiência e que estão presentes no dia a dia da sua persona.

Invista no marketing digital

A tecnologia é uma forte aliada no processo de divulgação. Não esqueça que nos dias atuais basta um clique para ter em mãos informações valiosas. Não é à toa que as empresas apostam cada vez mais no marketing digital, convertendo cliques em vendas.

Por isso, é fundamental ter redes sociais e também um blog com conteúdos realmente atrativos e relevantes. Essas ações vão ajudar a sua unidade a ter uma boa posição nos motores de busca, além de ajudar a tornar a empresa uma autoridade na área de atuação.

Mensure os resultados

Para maximizar os efeitos, avalie os resultados das ações. Algumas redes sociais, como o Facebook, por exemplo, oferecem um relatório completo para o administrador da página, de forma que é possível ter plena noção da efetividade dos posts e campanhas. A partir daí, o responsável poderá aperfeiçoar os pontos fracos, aumentando o envolvimento dos usuários.

Esse é apenas um exemplo. O importante é definir métricas relevantes, fator que vai ajudá-lo a tomar decisões acertadas e que contribuirão com o crescimento do negócio.

5. Conclusão

O fato é que as franquias são investimentos promissores, que têm ganhado cada vez mais destaque. Afinal, elas se configuram como um negócio sólido com números otimistas. Contudo, isso não é suficiente para o crescimento do negócio. O empreendedor que visa alcançar o topo do mercado precisa se dedicar com afinco à tarefa. Ele deve se fazer presente no dia a dia operacional e ser um verdadeiro líder.

O franqueado deve colocar a mão na massa e vestir a camisa da organização, o que — às vezes — significa longas jornadas de serviço e pouca diversão. O êxito é apenas a consequência de um trabalho bem elaborado e, para isso, é preciso suar a camisa. No início, pode parecer algo extenuante, mas no final se perceberá que cada obstáculo e cada desafio foram necessários para alçar voos mais altos. O seu pensamento será: tudo valeu muito a pena!

No mais, seja persistente e acredite no potencial do segmento, dando a devida importância a todos os planejamentos. Afinal, são eles que vão ajudar a tirar do papel as suas ideias e ter um negócio lucrativo, com grande perspectiva de crescimento. Não se esqueça, ainda, de considerar o franqueador um parceiro, até porque ele tem os mesmos objetivos que você: vê a marca tornando-se referência no mercado.

6. Sobre a Casa do Construtor

Casa do Construtor é a maior rede de aluguel de equipamentos de pequeno porte da América Latina. Oferecemos aos nossos clientes soluções para o dia a dia de maneira que todas as necessidades sejam satisfeitas.

Somos uma marca consolidada que traz inovação no seu conceito de negócio. Através de proposta de valor que passa pela “Locação Garantida”, buscamos proporcionar aos clientes soluções em máquinas e equipamentos nos mercados de construção civil, limpeza e jardinagem.