Mercado de varejo: 5 dicas para quem atua em cidades pequenas

Até pouco tempo, o foco do mercado de varejo eram as grandes cidades. A concentração populacional era o principal atrativo. Agora a tendência são as cidades pequenas e podemos ver isso pela quantidade de franquias, que dobraram seu percentual de participação fora das capitais brasileiras em 10 anos.

Mercado de varejo

Enquanto em 2002, 20% das franquias estavam em cidades pequenas, em 2012 esse valor subiu para 40% de acordo com dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising). O principal motivo é a redução do custo fixo, assim como baixo custo de marketing e mão de obra.

Se você atua ou pretende investir em pequenas cidades, precisa entender algumas particularidades. Por isso, elaboramos 5 dicas práticas para fazer o seu negócio decolar. Confira!

1. Disponibilizar entrega em domicílio

A estratégia de disponibilizar entrega em domicílio pode se mostrar bastante acertada, visto que são cidades de dimensões reduzidas. Realizar entregas por meio de moto e até bicicleta pode ser o diferencial para pequenas cidades com dificuldades de acessibilidade.

A prestação desse serviço torna mais cômoda a vida do consumidor, gerando maior satisfação, criando uma relação de confiança e gerando maior credibilidade.

2. Criar bom relacionamento com fornecedores e clientes

A empresa localizada numa cidade pequena leva vantagem em relação a da capital pelo fato do dono do estabelecimento conhecer a maioria de seus clientes e estar “atrás do balcão” diariamente.

Apesar da quantidade de vendas ser menor na cidade pequena, o fornecedor tem grande interesse em ampliar mercados e ganhar o interior é uma ótima estratégia.

Preze por uma boa relação com seu cliente e fornecedor, pois é por meio dessa relação de qualidade com esses grupos que será possível fazer uma precificação melhor e oferecer bons serviços aos seus compradores, o que aumenta seu potencial competitivo.

3. Identificar um ponto comercial bem localizado

A escolha do ponto comercial da loja é a decisão mais importante na hora da abertura de um empreendimento. Afinal, o ponto é o local que deve ser frequentado pelo público-alvo.

Muitos fatores devem ser considerados na escolha no ponto comercial ideal como visibilidade, localização de negócios próximos, circulação de clientes, perfil de moradores próximos, além de fatores financeiros como valores de aluguel e gastos com reformas do estabelecimento.

4. Explorar opções de vitrines

A exploração de produtos expostos na vitrine é um dos cuidados a serem tomados no mercado de varejo. Quando você coloca muitas opções de produtos, o cliente pode ter dificuldade de fazer uma leitura rápida. É melhor optar uma vitrine bem organizada, valorizando os produtos expostos.

Um mix de produtos com diferentes preços pode ser uma boa estratégia. Além de facilitar a vida do cliente no conhecimento dos produtos da loja, quebra o conceito que algumas vitrines criam de que a loja possui apenas itens de valor elevado.

5. Acompanhar o trabalho da concorrência

Esse é um hábito que deve estar na rotina do empreendedor. O foco deve ser analisar a reação do mercado, quais as últimas tendências para planejar e se posicionar para estar à frente de todos.

Ferramentas como Google Alerts, Social Mention, SEMrush são valiosas na informação de competidores.

O mercado de varejo em cidades pequenas tem se tornado uma estratégia de grande vantagem financeira para as empresas, principalmente para franquias — devido ao formato do negócio e baixo custo fixo do local. Avalie bem o mercado e a cidade que deseja atuar e siga as nossas dicas para ter sucesso.

Gostou do assunto? Quer receber mais conteúdos como esse em primeira mão? Siga-nos no Twitter fique sempre bem informado.