Saiba quanto tempo se dedicar à operação do negócio em franquia!

Chega um momento em que a vontade de investir no próprio negócio vai ao encontro do timing certo de mercado e das oportunidades que aparecem. Mas aí surge a dúvida: vale mais a pena abrir um negócio próprio ou comprar uma franquia?

Começar um negócio do zero exige experiência na administração de negócios e pode ter riscos imensuráveis. Por isso as franquias vêm ganhando mercado, à medida que as franqueadoras oferecem apoio aos empreendedores e trazem marcas já consolidadas.

Antes de qualquer coisa, é preciso se fazer uma pergunta muito simples: ”será que tenho o perfil para o que esse negócio demanda? No caso de uma franquia, estou disposto a dedicar o tempo que for necessário?”.

É esse o objetivo do post: trazer informações sobre quanto tempo deve se dedicar à operação do negócio em franquia e que outros cuidados precisam ser tomados ao se abrir um negócio neste formato. Vamos lá? Boa leitura!

Saiba o tempo de dedicação à operação do negócio em franquia

Um equívoco comum quando se fala em franquias é pensar que, como o modelo de negócio já está consolidado e a franqueadora dá o suporte necessário, você terá que trabalhar menos e os resultados virão com mais facilidade.

Claro que o knowhow da franqueadora ajuda a antecipar problemas e encontrar soluções com maior clareza. No entanto, um elemento que deve ser sempre reforçado é o tempo de dedicação do empreendedor à operação do negócio em franquia.

O empreendedor precisa ter em mente que os dois primeiros anos de operação do negócio são tão complexos quanto os de uma nova marca. Empreender em uma franquia exige entre oito e 12 horas diárias de dedicação, assim como resiliência e visão de mercado.

Por isso, é fundamental refletir se você tem esta disponibilidade e se enquadra no perfil “dono do próprio negócio”. Esperar que a franqueadora dê os comandos ou diga como agir é uma atitude que vai contra o perfil ideal para investir em uma franquia.

Avalie se você se encaixa nestas características e procure tomar alguns outros cuidados, que listamos a seguir. Confira!

Tire todas as dúvidas com a franqueadora

Com o valor de investimento em mãos e algumas franquias em mente, procure entender as expectativas e responsabilidades (as suas e a do franqueador). Além disso, conheça as regras que regem a relação entre as partes e busque compreender se a visão de longo prazo do franqueador está alinhada com a sua.

Questione sobre como seu desempenho será medido, como são as experiências de outros franqueados e os pontos fortes e fracos da marca da franquia. O importante é pesquisar muito e tirar todas as dúvidas com as franqueadoras.

Pesquise na Internet e faça entrevistas com a equipe da franqueadora — sempre registrando tudo para comparar as informações — visando esclarecer determinadas questões, como:

  • se há maturidade (aprendizados e acertos) da franqueadora;
  • qual o número de unidades franqueadas e em quais regiões;
  • se existe estrutura franqueador para atender aos franqueados;
  • se a marca da franquia está devidamente registrada;
  • qual o planejamento estratégico do franqueador para curto, médio e longo prazo;
  • que perfil é buscado nos franqueados;
  • qual o tempo de dedicação demandado para os franqueados;
  • se há apoio na escolha do melhor local para abrir a franquia;
  • se existe clareza a respeito do público-alvo potencial da franquia;
  • se o treinamento inicial do franqueado é bem estruturado;
  • se há ciclos de treinamento e suporte contínuo da franqueadora;
  • se é dado apoio financeiro para o plano de marketing e se ele é nacionalmente divulgado;
  • se existe uma rede de franqueados para compartilhamento de experiências;
  • se é disponibilizado um sistema de gestão e operação de cada unidade;
  • se há apoio do franqueador ao franqueado em caso de dificuldades;
  • se existe uma equipe de qualidade e auditoria com visitas frequentes à franquia;
  • entre outras.

Tudo isso deve ser contemplado de alguma forma nos treinamentos fornecidos e no manual de franquia (ou documento similar). Procure saber qual a estrutura dada à operação do negócio em franquia o mais cedo possível, pois isso ajuda a tomar uma decisão melhor embasada.

Fale com outros franqueados

Entrar em contato com empreendedores experientes no gerenciamento do negócio da mesma franquia auxilia bastante a ter uma percepção mais realista. Mesmo que a franqueadora monitore de perto seus franqueados, nada substitui a visão de quem está no “chão de fábrica”.

Essa perspectiva de quem figura na mesma posição em que você estará no futuro é importante antes de selecionar a melhor opção e entender a fundo sobre a operação do negócio em franquia. Por isso, muitas redes de franquias têm um conselho ou uma comunidade de franqueados, estimulando a troca de experiências entre eles.

Aja como um consumidor

Conhecer a jornada do usuário, ou seja, como se dá a interação do consumidor com o modelo de negócio da franquia, é vital. Isso ajuda a entender se os processos, produtos e serviços oferecidos pela franquia atendem à expectativa do público-alvo.

Essa perspectiva do usuário leva você a compreender se a franqueadora tem uma visão estratégica em relação ao público-alvo que persegue ou se ainda não apresenta maturidade para entregar aquilo que ele realmente necessita.

Trata-se de um ponto crítico a ser observado nos modelos de negócio da franquia. Entender se existe esse alinhamento entre o produto/serviço oferecido e as dores dos clientes é o que garante sucesso a longo prazo no modelo de negócio.

É preciso considerar variações e adaptações regionais necessárias em negócios de escala nacional. Esse item desempenha papel relevante no processo de decisão da marca, visto que pequenas adequações às características culturais da sua região são normais.

Antes mesmo de decidir em qual franquia irá embarcar, você já viu que precisa dispender um longo tempo à pesquisa de informações úteis. Isso demonstra um pouco da complexidade de se empreender, exigindo algumas horas diárias no que diz respeito à operação do negócio em franquia.

Gostou do post e está cada vez mais convicto de que esse é o modelo de negócio ideal para você? Entre em contato conosco e veja se temos as respostas para a tomada da sua decisão!